Polícia encontra dois corpos em comunidade da Capital e apreende diversas armas Polícia Civil/Divulgação

Participaram da ação agentes da Delegacia de Homicídios, Draco, Dras e Denarc

Foto: Polícia Civil / Divulgação

Uma operação da Polícia Civil no Morro do Mosquito, norte da Ilha, encontrou dois corpos enterrados em uma cova rasa na tarde desta quarta-feira (08). Durante a ação, cinco armas foram apreendidas, sendo uma submetralhadora. Dois adultos e três adolescentes foram detidos.

Cerca de 20 agentes participaram da incursão no morro. De acordo com o delegado Antônio Seixas Joca, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco), um dos presos aparece em um vídeo divulgado nas redes sociais em agosto, quando criminosos filmaram a execução de um desafeto. Em depoimento à polícia, os detidos disseram que os dois corpos encontrados nesta quarta-feira são dos jovens sequestrados na Costeira no final de outubro.

O IGP foi acionado para recolher os corpos no final da tarde. Devido ao avançado estado de decomposição das vítimas, não foi possível confirmar as identidades até agora.

Os dois adultos foram presos por participação e organização criminosa e corrupção de menores. Já os três adolescentes foram apresentados na 6ª Delegacia de Polícia.

Os agentes chegaram até a cova onde os corpos foram enterrados após a investigação descobrir que, durante o feriado de Finados, um arsenal teria chegado até o Mosquito. Nos próximos dias, a polícia deve continuar as incursões na região em busca destas armas e munições.  Participaram da ação agentes da Delegacia de Homicídios, Draco, Dras e Denarc. 

Polícia encontra dois corpos no Morro do Mosquito, em Florianópolis, e aprende diversas armas
Armas apreendidas na operação desta quarta-feiraFoto: Polícia Civil / Divulgação

Invasão na Costeira

A Polícia investiga uma invasão no Morro da Costeira na madrugada  do dia 30 de outubro, quando criminosos teriam rendido dois jovens de uma facção rival em uma casa. Vídeos mostram eles sendo levados pelos criminosos e tiros em um local de escuridão. 

Os homens aparecem fazendo provocações e xingamentos sobre a facção deles. As autoridades não confirmaram se houve mortes nesta ocorrência, pois nenhum corpo foi localizado. As duas vítimas encontrados nesta quarta-feira no Mosquito seriam eles.

A tensão na região voltou após o retorno do traficante Sérgio de Souza, o Neném da Costeira, ao sistema prisional de Santa Catarina — ele estava em presídio federal desde 2011.   

Leia mais:

Identificado corpo de mulher morta na praia do Matadeiro, em Florianópolis

Delegado que indiciou PMs é transferido de Balneário Camboriú


 Veja também
 
 Comente essa história