Polícia marca reconstituição de atropelamento de três pessoas em Jurerê  Reprodução / Instagram/Instagram

Sérgio Orlandini Sirotsky, na foto com o carro que guiava no dia do atropelamento, e foi abandonado às margens da SC-401

Foto: Reprodução / Instagram / Instagram

O delegado Otávio Cesar Lima, titular da 7ª DP de Florianópolis, pediu e o Instituto Geral de Perícias (IGP) agendou para o dia 17 de novembro, às 9h, a reconstituição do atropelamento que deixou um jovem morto e outros dois feridos na rodovia SC-402, que dá acesso ao bairro Jurerê, no norte da Ilha, na manhã de 6 de agosto. A simulação, segundo o delegado, deve contar com a presença do principal suspeito de atropelar as vítimas, Sérgio Orlandini Sirotsky, 21 anos, que após a batida fugiu do local e abandonou seu Audi A3 às margens da SC-401. 

A reprodução simulada dos fatos ocorrerá nas proximidades do complexo Music Park, no norte da Ilha. O atropelamento causou a morte de Sérgio Teixeira da Luz Júnior, 23 anos, e feriu Rafael Machado da Cruz e Edson Mendonça de Oliveira. 

— Na próxima sexta-feira acontece a reconstituição, e depois já teremos quase tudo concluído para reencaminhar os autos ao Ministério Público, para oferecimento ou não da denúncia — explica o delegado Lima, que já indiciou Orlandini Sirotsky por homicídio simples e lesão corporal, mas requisitou a reconstituição para derrubar pontos de dúvida da investigação. 

Otávio Cesar Lima recebeu os autos do Ministério Público de Santa Catarina (MP/SC) em outubro para juntar provas, entre elas o conteúdo da quebra de sigilo telefônico de um casal que deu carona a Orlandini Sirotsky do ponto onde ele abandonou seu carro até um edifício no centro da Capital. O promotor que ficará com o caso, Andrey Cunha Amorim, titular da 37ª Promotoria de Justiça, concedeu ao delegado uma dilação de prazo e espera ainda no mês de outubro ter o processo novamente em mãos para decidir se oferece ou não denúncia contra Sirotsky. 

O advogado Nilton Macedo Machado, que defende Orlandini Sirotsky, ainda não tem conhecimento oficial da data da reconstituição e não soube dizer se seu cliente participará da reprodução simulada dos fatos.

O acidente

Quatro pessoas foram atropeladas por dois carros diferentes em intervalo de minutos na manhã de domingo, 6 de agosto, na rodovia SC-402, que dá acesso ao bairro Jurerê, no Norte da Ilha de Santa Catarina. Segundo informações da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o acidente aconteceu por volta das 5h30min próximo ao complexo Music Park. As vítimas saiam de uma festa no local e três delas, que foram atropeladas primeiro, se preparavam para ir embora em um veículo da Uber. 

Sérgio Orlandini Sirotsky dirigia um Audi A3 quando atingiu três das vítimas. Ele deixou o local do acidente e abandonou o veículo na SC-401. Acompanhado de um advogado, se apresentou à polícia três dias depois e prestou depoimento. Conforme o delegado, o motorista disse estar sozinho no carro e admitiu ter ingerido bebida alcoólica antes da colisão. Falou que teve um "apagão" no momento da batida, que o impacto foi forte e não percebera em que havia se chocado. Também relatou ao delegado que parou o veículo, mas ouviu gritos e muitas pessoas em sua direção, o que o teria motivado a fugir do local.

O motorista de outro veículo, que se envolveu em outro atropelamento no mesmo local, tem seu caso apurado em diferente inquérito policial. 

 Motorista que atropelou três pessoas em Jurerê, em Florianópolis, é indiciado por homicídio pela Polícia Civil

 Veja também
 
 Comente essa história