Polícia prende membros de quadrilha que roubou celulares no Folianópolis Imprensa Folianópolis/Divulgação

Foto: Imprensa Folianópolis / Divulgação

Mais três pessoas foram presas nesta quinta-feira (07) por suspeita de integrarem uma quadrilha que fez a limpa em celulares de quem curtia o Folianópolis em novembro. Após uma investigação nacional liderada pela Central de Investigação do Continente (Cicon), da Polícia Civil de Santa Catarina, duas pessoas foram detidas na Bahia e uma em São Paulo.

Os três tiveram mandados de prisão preventiva decretada por associação criminosa e furto qualificado. Em São Paulo, outras duas pessoas foram conduzidas ao Deic paulista por suspeita de prática de receptação, e foram apreendidos diversos celulares de procedência duvidosa. Conforme o delegado João Fleury Castilho, titular da Cicon, uma pessoa ainda está foragida em Pernambuco.

No início de novembro, durante o Folianópolis, três pessoas foram flagradas furtando smartphones dos foliões. Na mesma noite, após abordar os ladrões, os policiais civis levantaram os endereços de onde os suspeitos estavam hospedados e lá apreenderam 183 celulares furtados. Foi quando os agentes descobriram que se tratava de uma associação criminosa com membros oriundos de diversos estados. Na ocasião, oito pessoas foram presas em flagrante.

De acordo com a polícia, a quadrilha é altamente especializada e age em todo o Brasil. Os integrantes viajam de avião para os locais onde praticam os crimes, principalmente festas e eventos. A Cicon investiga também se o grupo roubou celulares na Oktoberfest de Blumenau no ano passado.

Os trabalhos foram coordenados pelo delegado Fleury. A Polícia Civil catarinenses teve o apoio das inteligências das polícias da Bahia e de Pernambuco, bem como do Deic de São Paulo. 

 Veja também
 
 Comente essa história