Catarinense que estava preso na Venezuela é deportado para os Estados Unidos /

O catarinense Jonatan Moisés Diniz, que estava preso desde o dia 28 de dezembro na Venezuela, foi deportado no fim da tarde deste sábado para os Estados Unidos. A informação foi repassada pelo Itamaraty para a família de Diniz, que mora em Balneário Camboriú. Segundo Renata Dinz, mãe de Jonatan, o brasileiro embarcou da Venezuela por volta das 18h em direção a Miami. 

Só quando estiver em solo americano Jonatan poderá se comunicar com os familiares. No Twitter, o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, confirmou o fim da questão com a "expulsão" do brasileiro da Venezuela. Jonatan viveu desde a infância em Balneário Camboriú. Recentemente, ele havia se mudado para Las Vegas (EUA), de onde viajou à Venezuela há cerca de duas semanas.

O jovem foi detido junto com três venezuelanos no dia 28 de dezembro pelas forças de segurança do país, no estado de Vargas. Segundo a agência oficial de notícias venezuelana, o jovem era acusado de manter atividades desestabilizadoras contra o regime de Nicolás Maduro. Para o governo, Jonatan faria parte de uma ONG que usaria a arrecadação de fundos para caridade como fachada, para promover ações contra o regime.

 Veja também
 
 Comente essa história