Chuvas causam prejuízos a moradores de Florianópolis Diorgenes Pandini/Diário Catarinense

Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

Os três dias consecutivos de chuva não provocaram apenas um caos no trânsito na Grande Florianópolis na manhã desta quinta-feira. Com o volume de chuva desde segunda-feira ultrapassando os 400mm em alguns bairros, muitas casas ficaram alagadas na capital catarinense. O Sul da Ilha é uma das regiões mais afetadas. 

No Rio Tavares, o morador Luiz Carlos Plasto, de 50 anos, contou que há 15 anos não pegava uma enxurrada parecida com a desta semana. Ele perdeu tudo dentro de casa com a água que invadiu a residência nesta quinta-feira.

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL, 11/01/2018: luis Carlos plásto, 50.. ha 15 anos nunca pegou uma enchente assim. Perdeu tudo ...(FOTO: BETINA HUMERES / DIÁRIO CATARINENSE)
Foto: BETINA HUMERES / Diário Catarinense

Na mesma região, Shirlei Nunes, 38, está com a casa debaixo da água e a avó, Iraci Garcia Gaspar, de 86 anos, passou a noite em cima de um guarda roupa. Vítima da chuva outras vezes, a idosa se recusava a deixar a residência porque relatava estar "cansada" de viver essa situação. Acabou convencida a sair — e novamente perdeu quase tudo que tinha.

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL - 11/01/2018Estragos causados pela chuva. Na foto, Dona Iraci Garcia Gaspar (de amarelo) , 86 , avó de Shirlei Nunes, da foto, não queria sair de casa. Disse que já perdeu tudo outras vezes e que tava cansada .. a gente conseguiu convencer ela a sair e acompanhei a saída. Perdeu quase tudo em casa
Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

Muitos moradores também tentam salvar pertences, além de retirar animais domésticos dos pontos alagados.

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL, 11/01/2018: Alagamentos na SC405.(Foto: DIORGENES PANDINI)
Foto: Diorgenes Pandini / Diário Catarinense

No Campeche, Daniel Pereira Chagas e Lucidelma Chagas Medeiros saíram de casa na quarta-feira porque a água invadiu. Daniel voltou nesta quinta para ver como estava. Vizinhos perderam tudo.

— Tinha geladeira, até carne, boiando. Pra sair de casa a água tá na cintura —, disse ele.

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL, 11/01/2018: Daniel Pereira Chagas e Lucidelma Chagas Medeiros saíram de casa porque a água invadiu. Daniel voltou hoje para ver como estava. Vizinhos perderam tudo. Ontem tinha geladeira, até carne, boiando. Pra sair de casa a água tá na cintura., disse ele. Eles moram numa travessa no final da Rua dos Eucaliptos andavam pela Rua dos Eucaliptos, no Campeche, quando os encontrei. Estavam abandonando a casa para se abrigar.(fOTO: BETINA HUMERES / DIÁRIO CATARINENSE)
Foto: Betina Humeres / Diário Catarinense

As chuvas afetam ainda o fornecimento de energia elétrica. Seja por incidentes ou por cortes preventivos por segurança, cerca de 2,1 mil unidades consumidores estão sem energia elétrica em Florianópolis. O bairro com mais problemas é a Lagoa da Conceição, conforme informações da Celesc, com mais de 700 residências atingidas.

Leia também:

Prefeitura de Florianópolis decreta situação de emergência

Transporte público funciona com apenas 40% da capacidade em Florianópolis

Florianópolis registra o maior volume de chuvas do Estado

Principais acessos da Ilha estão parcialmente interditados por causa da chuva

 Veja também
 
 Comente essa história