A forte chuva que atinge Florianópolis desde o começo da semana e que se intensificou na madrugada de quarta para quinta-feira deixou, segundo a Defesa Civil municipal, 1.230 pessoas desalojadas, que estão em casas de amigos ou parentes, e outras 150 desabrigadas, que estão acomodadas nos abrigos abertos pela prefeitura. Ao todo, já foram ativados três abrigos nos bairros Saco Grande, Rio Tavares e Centro. Até as 19h desta quinta-feira, o abrigo do Rio Tavares foi o que mais recebeu desabrigados. 

Por conta dessa situação, a prefeitura, por meio da rede solidária Somar Floripa, abriu seis pontos de coleta de doações em cinco locais diferentes, no Norte e Sul da Ilha, no Centro, Continente e também em Biguaçu (veja lista completa abaixo).

Conforme a coordenadora da rede solidária Somar Floripa, Cintia de Queiroz Loureiro, o mais importante agora é arrecadar produtos de higiene e limpeza, colchões e roupas de cama, além de alimentos não perecíveis e também água potável. Além das doações, Cintia também reforça a necessidade de voluntários para efetuar a triagem dos itens doados. 

— Estamos, nesse momento, cadastrando voluntários que tem disponibilidade para ajudar. Como são vários pontos de coleta, precisamos de gente para ajudar na distribuição e organização a partir de amanha de manhã — explica.

Quem tiver interesse, é preciso, segundo Cintia, se cadastrar no site do Somar Floripa. As organização da rede solidária vai entrar em contato para fazer a convocação e dar mais informações sobre o trabalho voluntário. 

Confira quais locais onde deixar doações:

Foto: Reprodução / Somar Floripa

Leia também:

Chuva causa danos e deixa desabrigados em SC

 Veja também
 
 Comente essa história