Um ataque a tiros registrado nesta quarta-feira (14) em uma escola de ensino médio de Parkland, no estado da Flórida, deixou 17 mortos, informou o chefe de polícia do condado, Scott Israel.

"Temos 17 vítimas confirmadas. Doze delas estavam dentro do edifício, duas vítimas estavam do lado de fora e outra em uma rua adjacente. Duas pessoas perderam a vida já no hospital", disse o chefe da Polícia.

Segundo o comissário, "ainda há várias pessoas sendo submetidas a intervenção cirúrgica". Entre as vítimas - disse -, há "estudantes e adultos".

Em uma coletiva de imprensa improvisada, Israel identificou o principal suspeito do massacre como Nicolás Cruz, um jovem de 19 anos, que foi aluno desta escola, mas foi expulso por problemas disciplinares.

De acordo com o chefe de Polícia, o suspeito tinha muitos carregadores de munição para armas semiautomáticas. "Pensamos que tinha um fuzil AR-15. Não sei se possuía um segundo fuzil".

Imagens da TV, captadas de um helicóptero mostraram um homem jovem sendo conduzido algemado por agentes para dentro de uma delegacia policial.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história