Caçador é devorado por leões em reserva na África do Sul  AFP PHOTO/ZIMBABWE NATIONAL PARKS

Foto: AFP PHOTO / ZIMBABWE NATIONAL PARKS

Um bando de leões atacou e matou um caçador, supostamente ilegal, na reserva privada de Hoedspruit, no noroeste da África do Sul. Os restos mortais do homem foram localizados no sábado (10), na área que fica próxima ao Parque Nacional de Kruger, um dos maiores do País. As informações são da agência AFP.

Junto com o corpo foi encontrado um fuzil de caça, disse o porta-voz da polícia local, Moatshe Ngoepe, à AFP. O homem ainda não foi identificado.

— Parece que estava caçando ilegalmente quando foi atacado por um grupo de leões que o devorou — disse Ngoepe. Segundo o policial, restaram apenas a cabeça do homem e alguns pedaços de carne.

Em 2017, várias cabeças de leões foram encontradas em reservas naturais do país. A parte do felino é considerada um troféu pelos caçadores. No entanto, o animal que mais vem sofrendo com a caça ilegal é o rinoceronte. Mais de mil foram mortos ilegalmente na África do Sul, segundo dados do governo sul-africano. 

 Veja também
 
 Comente essa história