Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a Guarda Municipal de Balneário Camboriú disparando balas de borracha para dispersar foliões que impediam o trânsito na Avenida Atlântica na madrugada de domingo, logo após o término da programação de Carnaval da prefeitura. 

O secretário de Segurança, Gabriel Castanheira, publicou o vídeo em seu perfil nas redes sociais, parabenizando os agentes pelo trabalho. Ele disse nesta segunda-feira que os foliões já haviam sido orientados a liberar a via e arremessaram garrafas contra os guardas municipais _ o que não aparece nas imagens. Os foliões cantavam “eu não vou embora” enquanto pulavam na Avenida Atlântica.

A reação da Guarda dividiu opiniões e o caso foi parar nas comissões de Direitos Humanos (CDH) e de Ética Pública da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Balneário Camboriú. Alex Casado, advogado que preside a CDH, afirma que  há indícios de abuso de autoridade:

_ A Guarda agiu como um aparelho de repressão, e não com postura cidadã e comunitária. É um abuso inaceitável, que depõe contra a natureza turística da cidade _ afirmou.

No momento da confusão a Polícia Militar fazia varredura para liberação da pista em outro ponto da avenida, com o uso da cavalaria. A PM não foi acionada para a contenção dos foliões. 


 Veja também
 
 Comente essa história