O governo da Índia confirmou nesta terça-feira a morte de 39 operários indianos da construção civil sequestrados em 2014 pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) no Iraque.

Os corpos dos trabalhadores foram encontrados em uma vala comum em Badush, pequena localidade na periferia de Mossul, a maior cidade do norte do Iraque, e identificados após exames de DNA por uma organização local, anunciou a ministra das Relações Exteriores, Sushma Swaraj.

"Apesar de doloroso, as famílias recuperarão os corpos depois de mais de três anos. Talvez isto alivie as famílias enlutadas", afirmou.

Os operários eram principalmente de famílias pobres da região de Punjab, norte da Índia.

Eles trabalhavam para uma empresa de construção em Mossul quando foram sequestrados em junho de 2014, momento em que o EI controlava grandes faixas de território no Iraque e na Síria, que depois foram retomadas pelo governo.

As autoridades indianas afirmam que nunca receberam um pedido de resgate ou conseguiram um contato direto com os sequestradores.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história