Fundadora da First Draft News e coordenadora do CrossCheck na França, a britânica Claire Wardle reforça a importância de checar as informações que circulam e responsabilizar quem as compartilha. Veja a entrevista: 

Por que fazer checagem de fatos e discursos é tão relevante?

Os jornalistas sempre tiveram  que checar fatos. Mas tem havido um crescimento de organizações independentes especialistas em fact-checking nos últimos cinco anos. Elas estão focadas em checar declarações oficiais, na maioria das vezes de políticos. Isso é importante porque há muito mais informações disponíveis agora. Políticos estão fazendo afirmações em discursos, anúncios, na mídia e por meio dos próprios canais. É importante que nós tenhamos quantas pessoas forem possíveis para que os que estão no poder se expliquem e assumam responsabilidades.

Como o público pode contribuir para disseminar as informações verdadeiras?

O público, quando compartilha informação na mídia social, se torna editor. Isso requer responsabilidade. Atualmente, nosso fluxo de informações está poluído. Se quisermos viver em sociedades em que não queremos fluxo de informações poluídas, teremos que assumir as responsabilidades pela informação que compartilhamos. Precisamos checar e responsabilizar nossos amigos e familiares quando eles compartilharem informações falsas ou enganosas.

Como foi o CrossCheck na França e o que você espera das eleições deste ano no Brasil?

Foi incrível ver jornalistas de redações concorrentes trabalhando juntos. Assim, eles se obrigaram a reduzir o ritmo e chamar uns aos outros a responsabilidade. Isso quer dizer que não foram cometidos erros nas 10 semanas do projeto. Ver redações colaborando significou que as pessoas acreditaram que o resultado era mais confiável. Esperamos poder fazer algo similar no Brasil, reunindo redações nacionais, regionais e locais para trabalhar juntos e limpar a poluição de informações.

 Conheça e entenda a importância do fact-checking 

 Veja também
 
 Comente essa história