Cerca de 50 manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo que estavam ocupando o triplex, em Guarujá (SP), atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, desocuparam o local, após negociação com a Polícia Militar. Segundo o G1, ação dos grupos iniciou na manhã desta segunda-feira (16) e durou quase quatro horas.

Os manifestantes quebraram o portão do estacionamento e pularam as grades para conseguir entrar no Edifício Solaris. Segundo um integrante do MTST, a polícia deu prazo para que os grupos saíssem, caso contrário poderia haver reintegração e prisão dos manifestantes. 

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos, participou do ato. No Twitter, Boulos publicou uma foto da ocupação e comentou: "Se é do Lula, o povo poderá ficar. Se não é, por que então ele está preso?" 

Será registrado boletim de ocorrência na Delegacia da cidade em função de danos ao prédio. A PM segue fazendo vistoria no apartamento.

Leia mais:

'Me senti refém no meu próprio condomínio', diz moradora do Solaris

 Veja também
 
 Comente essa história