Policiais militares reforçam segurança em frente à sede da PF em Curitiba Leo Munhoz/Diário Catarinense

Atirador da PF assume posição estratégica no alto do prédio

Foto: Leo Munhoz / Diário Catarinense

Com a proximidade do horário determinado pelo juiz Sérgio Moro para que o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva se apresente na sede da Superintendência da Polícia Federal no Paraná, em Curitiba, a segurança está sendo reforçada no prédio que fica no Bairro Santa Cândida. Oito viaturas das equipes do Bope e da Rotam, grupos especializados da Polícia Militar (PR) do Paraná, chegaram ao prédio perto das 15h.

Inicialmente os homens ficaram em frente do acesso ao estacionamento. Depois, parte deles foi levada para dentro da sede. Do lado de fora da superintendência, há um pequeno grupo com faixas e bandeiras do Brasil apoiando a operação. Não há seguidores do ex-presidente Lula, que marcaram um ato no Centro da capital paranaense. 

Moro determinou que Lula se apresente até as 17h desta sexta-feira. Até as 15h não havia previsão de o petista cumprir a determinação. Mesmo assim, o esquema de segurança está reforçado em Curitiba. Na PF, por exemplo, todos os agentes da capital estão de prontidão.

Lula permanece no sindicato em São Bernardo do Campo

 O ex-presidente Lula passou a noite na sede do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Na quinta-feira (5) o juiz Sergio Moro determinou a prisão do petista, que foi condenado a 12 anos e um mês de reclusão por conta das investigações da Operação Lava-Jato. Lula tem até as 17h para se apresentar à Polícia Federal. No entanto, ainda não há definição se o político permanecerá na sede junto com os militantes. Uma das informações é de que ele poderá viajar no começo da tarde para Curitiba para se apresentar à polícia.  

 Veja também
 
 Comente essa história