A Corte Penal Central de Bagdá, responsável por casos de terrorismo condenou neste domingo à prisão perpétua 19 russas que se uniram ao grupo extremista Estado Islâmico (EI).

O presidente do tribunal explicou que as 19 russas foram condenadas por "adesão e apoio ao EI", grupo que ocupou quase um terço do território do Iraque em 2014, após uma guerra relâmpago.

O Iraque julgou recentemente vários estrangeiros acusados de vínculos com o grupo EI.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história