Desaparecimento de avião da Malaysia Airlines foi planejado pelo piloto, diz TV MOHD RASFAN/AFP

Aeronave sumiu em março de 2014, com 239 pessoas a bordo

Foto: MOHD RASFAN / AFP

O programa de televisão australiano 60 Minutes apresentou, no último domingo (13), uma teoria sobre o desaparecimento do voo MH370, da Malaysia Airlines. A aeronave sumiu em março de 2014, com 239 pessoas a bordo, durante a rota de Kuaka Lumpur para Pequim.

A tese foi desenvolvida por uma equipe que incluiu especialistas em aviação, o ex-chefe do Departamento de Segurança de Transporte da Austrália encarregado de investigar o caso e um oceanógrafo.

Segundo eles, o desaparecimento do avião teria sido um ato premeditado do piloto, Zaharie Ahmad Shah, 53 anos. Ele teria despressurizado o Boeing 777, fazendo com que todos os passageiros ficassem inconscientes– por isso, não houve nenhum tipo de alerta sobre a mudança de rota da aeronave.

Em duas ocasiões, quem estava no controle do avião – provavelmente a única pessoa que estava consciente –inclinou a aeronave para a esquerda. Os especialistas acreditam que o piloto, estava dando uma“última olhada” em sua cidade natal, Penang, na Malásia.

Os destroços do Boeing nunca foram encontrados, embora milhões de dólares tenham sido investidos em quatro anos de busca. O segredo do que aconteceu nos momentos finais do malfadado voo – e o motivo por trás de tudo – provavelmente morreu com seus passageiros e tripulantes.

 Veja também
 
 Comente essa história