Quatro entre as oito atividades do varejo registram perdas em junho de 2018 ante junho de 2017, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Comércio divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As vendas recuaram 11,6% no segmento de Combustíveis e lubrificantes (-11,6%). "Na atividade de combustíveis, os preços mais altos inibem o volume de vendas", justificou Isabella Nunes, gerente na Coordenação de Serviços e Comércio no IBGE.

As demais quedas ocorreram em tecidos, vestuário e calçados (-3,4%), livros, jornais, revistas e papelaria (-11,5%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-1,4%).

Apesar do mau desempenho de metade das atividades pesquisadas, o volume vendido pelo comércio varejista avançou 1,5% em relação a junho do ano anterior. O crescimento foi puxado por Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (4,1%). Também registraram melhora os segmentos de Outros artigos de uso pessoal e doméstico (8,7%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (4,0%) e móveis e eletrodomésticos (0,7%).

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, as vendas subiram 3,7% em junho ante junho do ano passado. O volume vendido por veículos e motos, partes e peças cresceu 10,3%, enquanto material de construção aumentou 5,2%.

 Veja também
 
 Comente essa história