Assaltante de bancos Papagaio é preso no Paraná  Divulgação/Polícia Militar de Agudos do Sul

Papagaio foi preso nesta terça-feira, no Paraná

Foto: Divulgação / Polícia Militar de Agudos do Sul

Um dos mais conhecidos assaltantes de bancos do Sul do país, Claudio Adriano Ribeiro, o Papagaio, foi preso mais uma vez, na madrugada desta terça-feira (11), no município de Agudos do Sul, no Paraná. Ele estava foragido do sistema prisional do Rio Grande do Sul desde dezembro do ano passado.

Segundo a polícia paranaense, ele estava com outras três pessoas em uma chácara na cidade. A Polícia Militar recebeu informações de que o grupo tinha uma grande quantidade de armamento.  Foram apreendidos quatro fuzis, além de munição. As outras três pessoas também foram presas.

Progressão de regime

Quando Cláudio Adriano Ribeiro, o Papagaio, foi beneficiado com progressão de regime, a Vara de Execuções Criminais afirmou que considerou parecer favorável do Ministério Público. O órgão, por sua vez, citou que desde o dia 9 de setembro o assaltante possuía o direito de progredir de regime. Além do bom comportamento, foi considerada uma avaliação psicossocial que não contraindica a progressão da pena. 

 No total, ele soma mais de 55 anos de prisão por assaltos a bancos e carros fortes. Dentro da cadeia, foram descontados 922 dias da pena por atividades realizadas dentro da prisão, como a leitura de livros.  Com isso, o total da pena reduziu para 53 anos e 1 mês.   

Relembre

Condenado a mais de 55 anos de prisão por assaltos a bancos e carros-fortes, Papagaio foi preso em Santa Catarina quatro vezes após fugas no estado vizinho. As capturas foram em Ibiraquera, Sul do Estado (2000); Balneário Camboriú, litoral Norte (2006); Tubarão, Sul do Estado (2008) e Brusque, no Vale do Itajaí (2011).

Papagaio também ficou conhecido por ser o primeiro preso a fugir da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc), no RS. Ele foi beneficiado com progressão de regime em setembro do ano passado e fugiu em dezembro

Histórico do Papagaio

1999 - Fugiu da Pasc
2000 - Preso novamente no regime fechado
2004 - Foi para o semiaberto por decisão judicial
2005 - Retornou para o fechado
2006 - Progrediu para o semiaberto em junho, fugiu em agosto e foi recapturado em novembro
Setembro de 2007 - Voltou para o regime fechado por decisão judicial, mas progrediu novamente para o semiaberto
Outubro de 2007 -  Fugiu do semiaberto e foi recapturado dias depois e retornou para o fechado
2010 - Voltou para o semiaberto e fugiu no mês de abril. Foi recapturado no dia 24 de dezembro e permaneceu preso desde então
2017 - Foi beneficiado com progressão de regime em setembro e fugiu em dezembro.

Leia mais notícias no Diário Catarinense

 Veja também
 
 Comente essa história