O governador de São Paulo, Márcio França, criticou nesta sexta-feira, 14, o momento de forte polarização no Brasil e que contribuído para alimentar a tendência de as pessoas só verem as ocorrências negativas nos serviços públicos. "Tenho reparado nos últimos meses uma tendência no Brasil que é das pessoas sempre ver de forma negativa os serviços públicos. Antigamente isso se limitava a alguns setores", disse o governador, durante a abertura da 7ª Edição do Ranking de Competitividade dos Estados.

Criado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) em parceria com a revista britânica "The Economist Brasil" e "Tendências Consultoria Integrada", o ranking premia as boas práticas de serviços públicos dos Estados. Nesta edição, o ranking traz o tema "Brasil Presente, País do Futuro: Qual o Papel dos Estados?".

O candidato do PSB à reeleição para o governo de São Paulo, França disse que as falas sobre os problemas dos serviços públicos são tantas que os bons serviços oferecidos pelo poder público acabam sendo deixados de lado.

"É importante a palavra de elogio, de incentivo. Salário é importante, mas se não houver incentivos, as pessoas deixam de fazer boas práticas de serviço público, deixam de ter iniciativas", afirmou o governador de São Paulo ao destacar a importância do Ranking de Competitividade dos Estados.

De acordo com o governador, se o poder público só fortalecer os aparatos de controle e fiscalização vai se chegar a um momento em que "não vamos produzir nada, que só vamos fiscalizar".

 Veja também
 
 Comente essa história