O deputado estadual de Minas Gerais Leo Portela (PR) estava com Jair Bolsonaro quando o candidato à Presidência da República pelo PSL foi esfaqueado, durante ato de campanha, em Juiz de Fora (MG).

— O comício já durava bastante tempo na praça da cidade quando ele foi carregado nos braços do povo — diz Portela.

Durante a caminhada a pé, com simpatizantes, o candidato foi esfaqueado — suspeito de ter cometido o atentado, Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, foi preso em seguida.

— Não sei de onde veio, nem como foi. Só vi que ele foi estocado. Não teve briga, discussão, só se aproximou e esfaqueou — complementou.

Conforme o deputado estadual, o agressor foi espancado por pessoas que acompanhavam o candidato, no ato de campanha. O suspeito foi autuado em flagrante pela Polícia Federal. O ato de campanha começou às 15h na Praça Haldfeld, meia hora antes do atentado.

VÍDEO: veja o momento que Bolsonaro é atacado com uma facada


 Veja também
 
 Comente essa história