Boletins de urnas cuja votação já foi finalizada divulgam o resultado da seção Divulgação / Projeto Comprova /Projeto Comprova

Foto: Divulgação / Projeto Comprova / Projeto Comprova

A checagem abaixo foi produzida pelo Projeto Comprova, iniciativa que reúne a NSC Comunicação e outros 23 veículos de mídia do país no combate à desinformação nas Eleições 2018. A checagem foi feita pela NSC e veículos parceiros: Gazeta Online, Gazeta do Povo, Folha de S. Paulo, O Povo, Jornal do Commercio, AFP, UOL e Estado de S. Paulo. 

Imagem legítima- o TSE confirmou que alguns dos boletins já encontram-se disponíveis nos países onde a votação estava encerrada devido à diferença no fuso horário.

Evidência comprovada - no caso das imagens dos boletins que também mostram o código QR, os dados podem ser confirmados com o app Boletim na Mão, da Justiça Eleitoral.

Na manhã deste domingo, 7 de outubro, diversas imagens de boletins de urna com a votação para presidente começaram a surgir na internet, na medida que as eleições em países da Ásia e Oceania eram encerradas - devido à diferença no fuso horário. As imagens que mostram a apuração dos votos, porém, só podem ser validadas como verdadeiras se acompanharem o código QR do boletim.

O próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou que alguns dos boletins já encontram-se disponíveis. Segundo o comunicado oficial publicado em seu site, o tribunal afirma que “os boletins contêm todas as informações relativas à votação em determinada seção, incluindo comparecimento de eleitores, contagem de votos brancos e nulos e o número de votos nominais e de votos de legenda”. 

De acordo com o TSE, o Boletim de Urna (BU), é um documento que registra os votos recebidos pelos candidatos nas diferentes seções eleitorais. “Encerrada a votação, às 17h (horário local), a urna imprime cinco vias do boletim. O documento impresso traz a identificação da seção eleitoral, bem como o número de eleitores que ali votaram e a quantidade de votos registrados para cada candidato ou partido”, explica o site do TSE.

Cada boletim acompanha, ao fim, um código QR com o qual qualquer cidadão pode conferir os resultados apurados nas urnas com o aplicativo Boletim na Mão instalado no seu smartphone. Alguns dos boletins que viralizaram nas redes sociais exibem também o código, e o Comprova pode verificar a veracidade dos documentos das zonas de Taipé (Taiwan), Sydney (Austrália) e Xangai (China).

Qualquer pessoa pode tirar uma foto e distribuir nas redes sociais as imagens dos boletins, como afirma um material produzido pela Gazeta do Povo, parceira do Comprova. Porém, de acordo com o TSE, as imagens não podem ser consideradas como um vazamento do resultado, uma vez que nada ainda foi divulgado oficialmente — a apuração só será divulgada a partir das 19h pelo horário de Brasília.

Leia mais publicações do Prova Real

O Prova Real é a iniciativa de fact-checking e debunking da NSC Comunicação. Você também pode sugerir temas pelo e-mail provareal@somosnsc.com.br ou pelo WhatsApp (48) 99188-2253.  

Leia mais

Foto de maconha embalada com imagem de Lula é real, mas não tem ligação com campanha

É falsa notícia de que Jean Wyllys foi convidado para ser ministro da Educação de Haddad

Imagens de aeronaves da Havan com banners de Bolsonaro são simulações

Áudio atribuído a Jair Bolsonaro no hospital é falso

 Veja também
 
 Comente essa história