Casal cai em poço após piso ceder em Seara, no Oeste de SC Corpo de Bombeiros Militar de Seara/Divulgação

Residência teria sido construída em cima de um poço seco de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar

Foto: Corpo de Bombeiros Militar de Seara / Divulgação

Um casal ficou soterrado após cair em um poço seco localizado embaixo da residência onde moram no bairro São João, no município de Seara, Oeste de Santa Catarina. O caso aconteceu no sábado (23), por volta das 12h. Na manhã desta terça-feira (23), já recuperados do susto, eles foram até a corporação agradecer o cuidado durante a operação de resgate. 

Marcelo Jacoby, de 40 anos, e Laine Pires, de 27,ficaram soterrados após a queda, a uma altura de cinco metros. O casal estaria fazendo a limpeza da área de serviço externa, nos fundos da residência, quando o piso teria cedido. Após ouvir gritos de socorro, os vizinhos teriam acionado o Corpo de Bombeiros Militar de Seara.

Laine foi atingida por uma parte de concreto que caiu após o piso ceder e foi resgatada com dor no tórax e hipotermia — em função da terra molhada, resultado das chuvas que atingiram a região nas últimas semanas. Marcelo teve um ferimento na cabeça e princípio de hemorragia no crânio. O casal foi conduzido ao Hospital São Roque e liberado após ser atendido. 

— Eles ficaram embaixo de três lajes, no espaço entre o chão e a terceira laje, presos junto ao solo — conta sargento Franco, do Corpo de Bombeiros Militar de Seara, que atendeu a ocorrência.

O muro da residência também ficou comprometido
O muro da residência também ficou comprometido após a quedaFoto: Corpo de Bombeiros Militar de Seara / Divulgação

A casa teria sido construída sob um poço seco de acordo com o bombeiro, informação que os donos da residência disseram não ter conhecimento. O muro da residência também ficou comprometido. 

Franco conta que a maior preocupação dos socorristas era com a possibilidade de um novo desabamento. 

— A operação foi complexa por causa da altura, do risco de outra laje cair e acabar esmagando o casal. Fomos tirando a terra aos poucos para que eles pudessem sair sem que algo desabasse —, explica.

O Corpo de Bombeiros de Chapecó também foi acionado para dar suporte à operação de resgate, que durou cerca de 1h30min, após o casal ser resgatado. Foram utilizados um guindaste, uma retroescavadeira e outros equipamentos.

O muro da residência também ficou comprometido
A operação de resgate durou cerca de 1h30minFoto: Corpo de Bombeiros Militar de Seara / Divulgação

Leia mais

Jovem tem morte cerebral após ser atingido por golpe de enxada em Capinzal, Oeste de SC

Mulher é vítima de tentativa de homicídio em Peritiba, no Oeste de SC

 Jovem é morto a tiros em Nova Veneza, no Sul de SC

 Veja também
 
 Comente essa história