Faculdade de Joinville não promoveu campanha a favor do PT Reprodução/

Foto: Reprodução

Não é verdade que a faculdade UniSociesc de Joinville promoveu palestras baseadas em discursos políticos a favor do PT, como alegam publicações nas redes sociais. Trechos de vídeos gravados no auditório da instituição foram compartilhados com a indicação falsa de que o evento teria promovido campanha partidária e beneficiado alunos com notas extras pela participação.

As gravações, na verdade, foram registradas por participantes durante as atividades do Simpósio sobre o Direito das Minorias, organizado pelo curso de direito entre as últimas terça e quarta-feiras. A página do evento destaca que seriam abordados temas ligados aos direitos humanos e das minorias, além de questões como a violência de gênero e o racismo estrutural, sem qualquer menção ao Partido dos Trabalhadores (PT) ou à campanha presidencial.

Uma das publicações no Facebook, com mais de 330 compartilhamentos, inseriu digitalmente o número 13 e a hashtag #lulalivre nas telas de projeção do auditório onde ocorreram as palestras, situação que não ocorreu durante o evento. "Professor chama alunos para palestra e promete nota mais horas extracurriculares para fazer campanha na instituição a favor do PT!", diz a legenda publicada por um usuário identificado como apoiador do candidato Jair Bolsonaro.

A página "Bolsonaro - Joinville", que conta com mais de 24 mil seguidores, também publicou trecho de um vídeo das palestras com a legenda "professor usa a aula para fazer discurso político". O conteúdo teve mais de 200 compartilhamentos em seis horas. 

A gravação mostra uma edição de aproximadamente dois minutos da fala do professor Marcos Leite Garcia, doutor em direito pela Univali, que tratava sobre direitos humanos e também não teve caráter partidário. Outros professores e convidados participaram nos dois dias de palestras, incluindo o juiz titular da Vara de Execuções Penais de Joinville, João Marcos Buch, responsável pela conferência de encerramento.

Ao Prova Real, a UniSociesc informou que foram livres as manifestações no simpósio, inclusive com gritos de "ele sim" na plateia, mas que a programação não teve motivação partidária. Segundo a instituição, as atividades do simpósio garantiram 20 horas complementares aos alunos, como acontece em todos os eventos extracurriculares. 

Em nota, a UniSociec também manifestou que é uma instituição apartidária e que respeita a pluralidade de ideias e o direito individual de livre expressão e manifestação. O texto também diz que a instituição jamais autorizou o uso de suas instalações e atividades acadêmicas para realização de campanha política ou partidária e que foi determinado a abertura de processo administrativo para apurar os fatos denunciados.

Leia mais publicações do Prova Real

O Prova Real é a iniciativa de fact-checking e debunking da NSC Comunicação. Você também pode sugerir temas pelo e-mail provareal@somosnsc.com.br ou pelo WhatsApp (48) 99188-2253.  

Leia mais

Foto de maconha embalada com imagem de Lula é real, mas não tem ligação com campanha

É falsa notícia de que Jean Wyllys foi convidado para ser ministro da Educação de Haddad

Imagens de aeronaves da Havan com banners de Bolsonaro são simulações

Áudio atribuído a Jair Bolsonaro no hospital é falso

 Veja também
 
 Comente essa história