Força-tarefa para combater notícias falsas continua no segundo turno Mateus Bruxel e Lauro Alves/Agencia RBS

Foto: Mateus Bruxel e Lauro Alves / Agencia RBS

Não só de longas filas foi marcada a votação no primeiro turno. Se as “fake news” fossem candidatas, é possível que estariam eleitas a essa hora. Assunto para distrair a longa espera, elas circularam a rodo pelos aplicativos de conversa e tiveram um alvo principal: as perseguidas urnas eletrônicas. 

Pelo menos duas dessas notícias falsas, duvido que você também não recebeu. Só talvez não saiba ainda que no mesmo dia foram desmentidas: não é verdade que digitando 1 logo aparecia a foto do Haddad antes mesmo de apertar o segundo dígito; também não é verdade que o candidato do PT à Presidência somou mais votos do que o total de eleitores de uma seção. E a força-tarefa de veículos que contribuíram para desmentir esses e outros boatos continua em atividade no segundo turno.

No domingo de votação, a enxurrada de vídeos que vieram, com depoimentos de eleitores que supostamente não teriam conseguido votar para presidente (o voto teria se encerrado antes mesmo da foto aparecer), levaram a Justiça Eleitoral em Santa Catarina a reagir, desmentindo a onda de boatos em uma nota de esclarecimento ainda durante o processo de votação.  

Na sede do órgão, na Capital, o presidente do TRE-SC, Desembargador Ricardo Roessler, não escondeu a irritação.

– Já esperávamos por boatos, mas não sabíamos que viriam articulados nesse nível para forçar um descrédito em massa, na tentativa de deslegitimar o processo eleitoral – desabafou.

Antes mesmo de anunciar o balanço da primeira etapa, o presidente do TRE-SC já declarou que o órgão vai continuar atuando no combate às notícias falsas durante o segundo turno.

Sabendo do efeito viral e do uso proposital para fins prejudiciais, a imprensa brasileira passou o primeiro turno articulada em uma força-tarefa que produziu mais de cem checagens esclarecedoras sobre as eleições presidenciais. Nessa reta final das eleições, a NSC Comunicação continuará somando forças a esse mutirão pró-verdade: o Projeto Comprova, coalizão de 24 veículos de mídia cuja atuação ganhou repercussão e destaque internacionais. 

E os leitores podem estreitar o acesso ao conteúdo produzido, assinando o boletim do Comprova ou cadastrando o número de celular por WhatsApp. Porque se em terra de cego quem tem um olho é rei, em territórios de boatos, quem tem informação verdadeira, também.

Leia mais publicações do Prova Real

O Prova Real é a iniciativa de fact-checking e debunking da NSC Comunicação. Você também pode sugerir temas pelo e-mail provareal@somosnsc.com.br ou pelo WhatsApp (48) 99188-2253.  

Leia mais

Debate NSC TV: confira a checagem final das declarações de candidatos ao governo de SC

Foto de maconha embalada com imagem de Lula é real, mas não tem ligação com campanha

É falsa notícia de que Jean Wyllys foi convidado para ser ministro da Educação de Haddad

Imagens de aeronaves da Havan com banners de Bolsonaro são simulações

Áudio atribuído a Jair Bolsonaro no hospital é falso

 Veja também
 
 Comente essa história