Líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, critica Bolsonaro por dizer coisas "extremamente desagradáveis" ALAIN JOCARD/AFP

Foto: ALAIN JOCARD / AFP

A líder da extrema direita na França, Marine Le Pen, criticou nesta quinta-feira, 11, o candidato à Presidência do Brasil Jair Bolsonaro (PSL) por dizer coisas "extremamente desagradáveis", segundo a rádio francesa RFI. Le Pen fez a declaração em entrevista ao canal France 2.

"Ele tem dito coisas que são extremamente desagradáveis, que não podem ser transferidas para nosso país, é uma cultura diferente", disse Le Pen, referindo-se a declarações polêmicas de Bolsonaro sobre homossexuais e mulheres.

— De qualquer forma, a partir do momento em que alguém diz coisas desagradáveis, ele passa a ser de extrema direita na imprensa francesa. Não vejo Bolsonaro como um candidato de extrema direita — acrescentou.

Le Pen atribuiu o forte desempenho de Bolsonaro no primeiro turno da disputa presidencial ao fato de sua campanha se basear na questão da segurança pública e no combate à corrupção. Para ela, a expressiva votação do capitão reformado reflete o ambiente de insegurança no Brasil.

Em maio do ano passado, Le Pen foi derrotada pelo centrista liberal Emmanuel Macron no segundo turno da eleição presidencial francesa.

Leia mais notícias de Política 

 Veja também
 
 Comente essa história