Médico de Bolsonaro confirma veto à participação do candidato em debate na Globo Marco Favero/Diário Catarinense

Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

O cirurgião Antônio Macedo, um dos médicos da equipe que atendeu o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, confirmou nesta quarta-feira, ao jornal Estado de São Paulo, que vetou a participação do presidenciável no debate da TV Globo, na quinta-feira (4) - o último antes do primeiro turno das eleições.

Segundo Macedo, que visitou Bolsonaro esta manhã no Rio acompanhado do médico Leandro Echenique, o candidato se recupera bem e os antibióticos foram suspensos, mas foi aplicada infusão de ferro para melhorar a anemia. 

— Ele está muito bem, mas não está em condições de ficar mais do que dez minutos conversando — disse.

Leia mais: MPF denuncia Adélio Bispo, agressor de Bolsonaro

Questionado sobre as transmissões que o candidato do PSL tem feito pessoalmente no Facebook diariamente desde a última segunda-feira (1º), o médico disse que a avaliação foi feita especificamente para o debate. 

— Nós contraindicamos a ida dele ao debate.

De acordo com o doutor Macedo, uma nova avaliação será feita na próxima semana e ainda não há previsão para quando Bolsonaro possa participar novamente dos debates.

O militar da reserva deixou o hospital paulistano no último sábado, dia 29. Desde então, permanece em casa e ainda mantém uma bolsa externa para coletar as fezes após a colostomia a que foi submetido depois do atentado em Juiz de Fora (MG).

Leia mais notícias de Política no Diário Catarinense 

Bolsonaro fará "live" no Facebook no horário de debate para discutir propostas

 Veja também
 
 Comente essa história