Os candidatos ao governo de Santa Catarina e à Presidência da República voltam ao rádio e à televisão para a segunda etapa do horário eleitoral gratuito. Os primeiros programas devem ir ao ar na sexta-feira (12), a partir das 7h no rádio e às 13h na TV. O horário eleitoral gratuito vai ao ar sempre de segunda a sábado.

Em Santa Catarina, vão disputar o segundo turno os candidatos Comandante Moisés (PSL) e Gelson Merisio (PSD). Já para a Presidência da República, concorrem Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Todos os dias, os programas terão 20 minutos de duração. Desse tempo, 10 minutos serão destinados para os candidatos ao governo e outros 10 para os presidenciáveis. No primeiro horário eleitoral, ficou definido que o candidato mais votado no primeiro turno será aquele cujo programa inicia a propaganda. 

No caso catarinense, Merisio é quem vai se apresentar primeiro, seguido de Moisés. Nos dias seguintes, eles vão alternar as aparições. 

Uma das diferenças da campanha midiática neste segundo turno em relação ao primeiro é que agora os programas eleitorais serão exibidos até dois dias antes da votação, ou seja, até 26 de outubro. Outra diferença é que os candidatos terão tempos iguais para apresentar as propostas à população, independente do tamanho das coligações.

Além dos programas matinais, às rádios também devem transmitir o horário eleitoral gratuito às 12h, bem como separar espaços nos intervalos para veicular inserções de cada candidato. 

Na televisão, o programa eleitoral terá também um horário às 20h30. Assim como no rádio, as emissoras terão que veicular propagandas políticas nos intervalos dos programas.

Horário de verão

O segundo turno das eleições foi um dos fatores que levou o governo federal a adiar o início do horário de verão, que estava previsto para começar no dia 15 de outubro. No primeiro momento, ficou definido que o horário especial seria adotado no dia 4 de novembro.

A decisão foi tomada a pedido do então presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes. O magistrado alegou que as diferenças de fuso horário, aliada às mudanças pontuais em cada estado, poderiam aumentar a abstenção dos eleitores.

A segunda alteração, que determinou o início do horário especial para o dia 18 de novembro, foi em função do Exame Nacional do Ensino Médio

Leia mais

Confira todos os resultados do primeiro turno das Eleições 2018 em SC e no País

Saiba quem os partidos apoiarão no segundo turno da eleição presidencial

Leia todas as notícias sobre as Eleições 2018

 Veja também
 
 Comente essa história