Cachorros serão usados para ações nas cadeias de Santa Catarina Marco Favero/Diário Catarinense

Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

Valentia, faro apurado e disposição de sobra. Essas são as especialidades de uma equipe em treinamento para participar de missões de busca, recaptura, guarda e proteção no sistema prisional de Santa Catarina. Tratam-se de três cães da raça pastor-belga Malinois, que devem estar prontos para entrar em ação a partir do segundo semestre do ano que vem. 

Um deles, Maxx, tem no currículo prêmios em competições de cães policiais e é o único já treinado para o trabalho. Outros dois ainda são filhotes e estão em formação. O trio integra um projeto piloto implantado inicialmente na Penitenciária de Florianópolis.

Quando estiverem aptos aos trabalhos, os cães poderão farejar armas, drogas, localizar explosivos, aparelhos celulares, além de auxiliar nas ações de guarda, escolta e no controle de motins e rebeliões. Objetos minúsculos, como chips de celular, também poderão ser farejados em locais escondidos das celas. O faro e o instinto dos animais terão o mesmo proveito de quando praticados em operações policiais comuns, mas nesse caso serão voltados às particularidades do sistema prisional, com ambientes e tarefas específicas das cadeias.

—Faz parte da política de capacitação implantada em Santa Catarina e da nova proposta de segurança operacional do sistema prisional— anuncia o secretário de Estado da Justiça e Cidadania, Leandro Lima.

 FLORIANÓPOLIS, SC, BRASIL - 08/11/2018Cães serão usados para busca, captura, guarda e proteção no sistema prisional. Na foto, o pastor belga malinois Maxx
Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

Uma portaria publicada na semana passada regulamentou os trabalhos a partir da criação da Divisão de Operações com Cães (DOC) no sistema prisional. A estrutura de capacitação dos animais e dos condutores está concentrada na Academia de Justiça e Cidadania, onde são formados e capacitados os agentes penitenciários do Estado.

Dois agentes participaram de um curso de cinotecnia na Polícia Militar e estão aptos a trabalhar no início das atividades. 

O pastor-belga Malinois 

- Inteligente, ágil e dotado de ótima capacidade para aprender e executar comandos;

- Lealdade, obediência e companheirismo;

- Eficiente para farejar, capturar e proteger (Está presente no livro de recordes, o Guinness world records, como o maior farejador de drogas registrado;

- Vive de 12 a 14 anos.

Veja também: 

Homem é baleado após ter carro roubado em São José

Governo de Santa Catarina paga segunda parcela do 13º salário no dia 17 de dezembro

Praia de Balneário Piçarras recebe a certificação "Bandeira Azul"

 Veja também
 
 Comente essa história