Operação contra tráfico perto de escolas tem mais de 60 prisões em Santa Catarina Polícia Civil de Santa Catarina/Divulgação

Operação Anjos da Lei em Tubarão, sul de Santa Catarina

Foto: Polícia Civil de Santa Catarina / Divulgação

Policiais civis de todo o Brasil deflagraram a Operação Anjos da Lei, nesta terça-feira (13), para combater o tráfico de drogas no entorno de escolas. Em Santa Catarina, a ação contou com 472 agentes e culminou em pelo menos 64 prisões  – 46 por mandado, 15 em flagrante, três de foragidos recapturados – e sete adolescentes apreendidos. 

A operação aconteceu em 50 municípios catarinenses atendidos por 30 Delegacias Regionais de Polícia. Também foram apreendidos dez revólveres, cinco espingardas, nove veículos, 40 telefones celulares, sete equipamentos de informática e R$ 18,9 mil em espécie.

Leia a coluna de Diogo Vargas: "Pena é mais alta para tráfico no entorno das escolas", alerta delegado

Tráfico dentro de terminal de ônibus em Florianópolis

Por meio do circuito de filmagens, policiais identificaram a comercialização de drogas dentro do Terminal de Integração de Canasvieiras, no Norte de Florianópolis. O local está a 200 metros da Escola Municipal Jacó Anderle. Um adolescente, suspeito pelo tráfico e estudante da escola, foi apreendido junto com um homem que seria usuário, de acordo com os agentes. 

A maior apreensão de droga aconteceu na comunidade Chico Mendes, região continental de Florianópolis. Após investigação, um ponto de venda de drogas na Servidão Paraguai de Assis, nas imediações da creche Mateus de Barros e da Escola de Ensino Básico Américo Dutra Machado, foi abordado pelos policiais. No local foram encontradas 751 pedras de crack  e um suspeito foi detido. 

Leia também: Vereador quer que alunos leiam a Bíblia antes do início das aulas

Apreensões e cumprimento de mandados pelo Estado

Cerca de 60 mandados de prisão e 80 de busca e apreensão serão cumpridos ao longo da operação
Foto: Polícia Civil de Santa Catarina / Divulgação

A Polícia Civil de Santa Catarina divulgou números de algumas cidades onde aconteceu a operação. Destaque para Criciúma, no Sul de SC. Lá, foram cumpridos 36 mandados de busca e apreensão, além de um flagrante, três prisões temporárias e cinco veículos apreendidos.

Veja o resultado da operação em outros municípios: 

Lages –Dez prisões por mandado e uma prisão em flagrante.

Porto União – Uma prisão e três armas de fogo apreendidas.

Balneário Camboriú – Dois presos em flagrante, três mandados de busca e apreensão e um termo circunstanciado por posse de drogas.

Chapecó – Oito prisões e dois foragidos recapturados.

Itajaí – Quatro presos, cumprimento de dois mandados de busca e apreensão, e dois veículos apreendidos.

São Bento do Sul - Um preso em flagrante, dois revólveres e uma espingarda apreendidos, pequena quantidade de maconha, crack e ecstasy, e R$ 3 mil em espécie.

Concórdia - Um mandado de busca e apreensão, com um adolescente apreendido, mais 18,6 g de maconha, 142,4 g de crack, um celular e um notebook com indícios de se tratar de produtos de crime e R$ 1 mil em espécie.

 Tubarão – Quatro mandados de busca e apreensão e três conduções que resultaram em três termos circunstanciados. Duas conduções coercitivas e apreensão de seis aparelhos celulares e um tablet. 

 Palhoça - Dois presos (um deles com dois mandados em aberto por estupro e roubo).

Joinville - Cinco presos por mandado, um preso em flagrante e três adolescentes apreendidos.

São Miguel do Oeste – Dois presos em flagrante.

Caçador - Um preso em flagrante e um adolescente apreendido em flagrante.

Combater e enfraquecer o tráfico de drogas

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil de SC, Luiz Ângelo Moreira, concedeu entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (13), na sede da corporação, em Florianópolis, e comentou o balanço parcial da operação, particularmente sobre a baixa quantidade de drogas apreendidas.

— Não tem como a gente mensurar o êxito. É igual o leão que sai para caçar uma gazela na pradaria, mas de repente a gazela corre mais. Na próxima vamos estar em cima, o leão não vai parar de caçar — disse Moreira.

De acordo com o delegado, o combate ao tráfico de drogas é uma "cruzada de toda a sociedade", já que o consumo de substâncias ilícitas é, em suas palavras, "um problema social e de saúde pública". Com a operação direcionada à população jovem, o delegado enfatizou que o trabalho foi no entorno e não dentro das escolas.

— Não podemos confundir prevenção ao tráfico no entorno com tráfico dentro da escola. Estamos trabalhando no entorno, no raio de até 300 metros, que é o que a Justiça entende como proximidade. Combater e enfraquecer o tráfico, esse foi o objetivo principal da operação de hoje — afirma Luiz Ângelo Moreira.

Confira também entrevista de Diogo Vargas com o delegado

A primeira etapa da operação aconteceu no da 13 de junho e envolveu policiais civis de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, no plano montado pelo Conselho Nacional dos Chefes da Polícia Civil (CONCPC). Na época, foram mais de 100 presos. 

Veja também: 

Escolta de Bolsonaro contará com carros que suportam disparos de submetralhadora

Black Friday: Procon-SC lança lista de sites suspeitos de fraudes

 Veja também
 
 Comente essa história