Catarinense deve gastar, em média, R$ 486,80 no Natal 2018 Marco Favero/Diário Catarinense

Shopping em Florianópolis

Foto: Marco Favero / Diário Catarinense

A Pesquisa de Intenção de Compras para o Natal deste ano, feita pela Fecomércio-SC em sete cidades do Estado, aponta a maior variação (5,9%) no gasto médio desde 2014. Os consumidores devem gastar, em média, R$ 486,80 em compras no Estado. Florianópolis registra a maior pretensão de gasto (R$721,16). Já Joinville, no Norte, registra a tendência mais econômica (R$310,09) pelo terceiro ano consecutivo.

Conforme a pesquisa, ao menos 43,7% dos entrevistados consideram que estão em situação financeira melhor na comparação com o ano passado e 34,4% acreditam que estão na mesma. O levantamento ainda mostra que a renda extra, como o 13º salário, 37,5% das pessoas pretendem pagar dívidas, outros 29,6% querem economizar e 16,7% devem usar para garantir os presentes.

— O cenário de melhora na economia com a leve queda nos juros, que aumenta o acesso ao crédito, e a criação de novas vagas de emprego do ano passado para cá faz com que os catarinenses estejam mais dispostos a gastar, visto que vislumbram um futuro mais estável. Desde setembro de 2017 a alta no volume de vendas no varejo de SC está acima dos 10% — avalia o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt.

Comportamento do consumidor

A Fecomércio-SC ainda ressalta que 82,5% das pessoas devem pesquisar em diferentes lojas antes de comprar. As que oferecerem preço atrativo (51%), qualidade (27%) e bom atendimento (15%) saem na frente. Os itens mais procurados no Estado devem ser do setor de vestuário (43,3%), brinquedos (26,4%) e calçados (6,3%).

Além das compras de Natal, os feriados de fim de ano movimentam também o setor turístico: 33,5% dos entrevistados planejam viajar, a maior parte nos feriados do Natal e Réveillon (13,8%), especialmente para cidades dentro do Estado (62,5%).

De acordo com a Fecomércio-SC a pesquisa foi feita com 2.109 pessoas, entre os dias 17 e 24 de novembro, nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Joinville e Lages.

Leia também:

Lojistas catarinenses confiam em vendas melhores no Natal 2018

Emprego, decoração, vendas: como SC se prepara para o Natal

 Veja também
 
 Comente essa história