O Mercosul trabalha com uma aspiração de concluir as negociações do acordo de livre comércio com a União Europeia até março de 2019, disse nesta quinta-feira, 6, o chanceler do Uruguai, Rodolfo Nin Novoa, ao final de uma reunião de ministros das Relações Exteriores do Mercosul realizada no Palácio Itamaraty. Esse prazo corresponde à janela de oportunidade existente antes da mudança do Parlamento Europeu e possível troca de comissários.

O chanceler do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, comentou que houve muitos avanços nas negociações nos últimos dois anos. Porém, ainda há pontos em aberto e a reunião teve como objetivo "ajustar posições" no bloco antes da rodada técnica de negociações que se inicia na próxima segunda-feira em Montevidéu.

Novoa disse que esteve com o futuro chanceler, Ernesto Araújo, assim como com o ministro argentino, Jorge Faurie. O uruguaio comentou que a ideia é manter a mesma rota de relacionamento.

O futuro governo não tem o Mercosul entre suas prioridades, segundo já afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes. Questionado sobre uma mudança no status do Mercosul, com o possível fim da união aduaneira, Novoa disse que isso será discutido oportunamente.

 Veja também
 
 Comente essa história