A montadora japonesa Nissan, afetada nos últimos meses por um escândalo vinculado à inspeção de seus veículos no Japão, anunciou nesta sexta-feira que descobriu novos problemas e divulgou um recall de 150.000 veículos.

Esta é mais uma notícia ruim para a Nissan, que enfrenta um momento difícil com a detenção em 19 de novembro de Carlos Ghosn, destituído alguns dias depois da presidência do conselho de administração do grupo, por suspeitas de sonegação fiscal.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história