Número de locais próprios para banho cresce em Santa Catarina Diorgenes Pandini/Diario Catarinense

Canasvieiras é uma das praias de Florianópolis com todos os pontos considerados próprios para banho

Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

O número de locais com boas condições de balneabilidade cresceu em Santa Catarina, conforme o relatório divulgado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) nesta sexta-feira. O Estado passou a ter 171 dos 219 pontos analisados como próprios para banho, o que representa 78,1% da amostragem realizada pela instituição.

Em comparação ao primeiro relatório, publicado na semana passada, quatro pontos passaram a ser considerados próprios para banho nas cidades de Balneário Camboriú, Florianópolis, Navegantes e Penha. Outros três locais, entretanto, deixaram de ter as devidas condições para banho: um em Florianópolis, um em Garopaba e outro em Itapema.

Apesar do crescimento de balneabilidade, o número de pontos próprios diminuiu na comparação com o segundo relatório do verão passado, divulgado em 14 de dezembro de 2017. Enquanto o último ano tinha 82,3% dos locais com balneabilidade, agora o número passou para 78,1%.

A cidade com mais pontos analisados é Florianópolis, sendo 75 ao todo. Destes, 77,1% são considerados próprios para banho, incluindo praias do continente como a de Itaguaçu e a do Meio. A Lagoa da Conceição, muito frequentada por turistas na temporada de verão, tem seis dos nove pontos analisados como balneáveis.

Saiba como é feito e para que serve o teste de balneabilidade 

 A análise considera a presença de bactérias que podem ser nocivas à saúde dos banhistas e leva em consideração o conjunto das últimas cinco análises. Para que um ponto seja considerado impróprio, duas dessas cinco análises precisam ter resultados negativos — com mais de 800 coliformes por 100 mililitros de água. Outra possibilidade de o ponto não estar banhável é se em apenas uma coleta forem localizados mais de 2 mil coliformes por 100 mililitros de água.   

Apenas nove das 25 cidades pesquisadas tem todos os pontos considerados próprios para banho: Araranguá, Balneário Gaivota, Biguaçu, Imbituba, Itajaí, Itapoá, Jaguaruna, Laguna e Navegantes. Já o cenário contrário, de todos os locais impróprios, ocorre em Joinville e São José, que tiveram coleta em um ponto.


Coleta desde 1976

O boletim de balneabilidade é divulgado pelo governo desde 1976. O objetivo é mostrar quais áreas estão contaminadas ou não por esgoto doméstico. Para que a análise determine um resultado, os técnicos do IMA verificam a contagem da bactéria Escherichia coli (E.c.) presente nas fezes de animais de sangue quente. As coletas são realizadas nos pontos que recebem maior incidência de banhistas durante a temporada e também nos locais mais suscetíveis à poluição. 

Leia Mais

PRF inicia operação para fiscalizar estradas durante o verão em SC

Florianópolis é o destino preferido de turistas para o Réveillon em site de hospedagens

Confira cuidados especiais para ter com os animais de estimação no verão

 Veja também
 
 Comente essa história