As Nações Unidas rejeitaram uma iniciativa dos Estados Unidos para condenar o movimento palestino Hamas por disparar mísseis contra Israel, ao não conseguir os votos necessários apesar do apoio europeu.

A resolução redigida pelos Estados Unidos, defendida pela embaixadora do país no organismo, Nikki Haley, obteve 87 votos na Assembleia Geral, ficando abaixo da maioria de dois terços exigida para sua adoção. Cinquenta e sete países se opuseram à medida e 33 se abstiveram.

O Hamas qualificou a decisão da ONU de "bofetada" na administração do presidente americano, Donald Trump.

"O fracasso da iniciativa americana nas Nações Unidas constitui uma bofetada na administração dos Estados Unidos e a confirmação da legitimidade da resistência" palestina, declarou o porta-voz do Hamas Sami Abou Zahri, utilizando um termo geralmente empregado para designar os grupos armados hostis a Israel.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história