Dois irmãos cingaleses muçulmanos, que estavam entre os homens-bomba, tiveram papel fundamental nos atentados que deixaram mais de 300 mortos no domingo no Sri Lanka, onde um ataque contra um quarto hotel falhou, anunciaram fontes próximas à investigação.

Os dois irmãos, com pouco mais de 20 anos e que não tiveram os nomes revelados, coordenavam uma "célula terrorista" familiar, segundo os investigadores.

Eles detonaram suas cargas explosivas no domingo no Cinnamon Grand Hotel e no Shangri-La de Colombo, respectivamente. Um quarto hotel de luxo, próximo aos três que foram alvos de ataques, também estava na lista de alvos.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história