Os Estados Unidos advertiram sobre possíveis novos ataques terroristas no Sri Lanka, em um aviso de viagem para esse país, após uma série de atentados que deixaram 290 mortos no domingo.

Vários homens-bomba mataram 290 pessoas no domingo de Páscoa, implodindo-se em em hotéis de luxo e igrejas católicas que celebravam a missa de Ressurreição.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou que "vários" americanos morreram nos ataques.

O último aviso de viagem diz que "grupos terroristas continuam planejando possíveis ataques no Sri Lanka" e adverte os americanos que "aumentam as precauções", se viajarem para esse país.

"Os terroristas podem atacar com pouca, ou nenhuma advertência, lugares turísticos, centros de transporte, mercados e centros comerciais", assim como outros lugares públicos como hotéis, clubes, restaurantes e lugares de culto.

As autoridades apontaram que, entre os mortos no domingo, há cidadãos de Índia, China, Dinamarca, Holanda, Japão, Portugal, Reino Unido, Estados Unidos e Turquia.

A embaixada de Washington em Colombo anunciou que permanecerá fechada ao público nestas segunda e terça-feiras, mas que continuará oferecendo serviços a seus cidadãos.

Nenhum grupo reivindicou a autoria dos ataques até o momento. A Casa Branca condenou os atos "nos termos mais firmes".

O governo do Sri Lanka atribuiu os ataques ao grupo islamista local National Thowheeth Jama'ath (NTJ) e investiga seus eventuais vínculos com organizações estrangeiras.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história