O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta terça-feira os atentados que deixaram mais de 300 mortos no domingo no Sri Lanka.

"Os autores dos ataques contra os cidadãos do países da coalizão (anti-EI) e os cristãos no Sri Lanka de anteontem são combatentes do EI", afirmou o grupo extremista em uma mensagem divulgada por sua agência de propaganda, Amaq.

Vários ataques provocaram um massacre no Domingo de Páscoa em hotéis e igrejas em vários pontos do país.

As autoridades atribuem os atentados ao movimento islamita local National Thowheeth Jama'ath (NTJ), que não reivindicou os ataques, e estão investigando se o grupo recebeu apoio logístico internacional.

A investigação aponta ainda que os ataques foram cometidos em represália ao massacre, em março, de muçulmanos em duas mesquitas de Christchurch (Nova Zelândia) e que estão relacionados com um grupo islamita indiano relativamente desconhecido, afirmou nesta terça-feira o vice-ministro cingalês da Defesa, Ruwan Wijewardene.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história