O movimento de protesto no Sudão intensificou a pressão sobre os líderes militares nesta quarta-feira, pedindo uma "marcha de um milhão" de pessoas para exigir a rápida transferência de poder dos militares para uma administração civil.

"Apelamos para a realização de uma marcha de um milhão de pessoas na quinta-feira", disse Ahmed al-Rabia, líder da Associação dos Profissionais (SPA, por sua sigla em Inglês), que encabeça o movimento que começou em 19 de dezembro de 2018.

Esse movimento levou à destituição do presidente Omar al Bashir em 11 de abril.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história