As eleições para o Parlamento Europeu são o prelúdio de um período de grandes mudanças na União Europeia (UE), com a eleição das principais posições do bloco, especialmente a presidência da Comissão Europeia.

Veja o calendário que começa com as eleições europeias até a posse do sucessor ou sucessora de Donald Tusk à frente do Conselho Europeu, embora não se descartem atrasos diante das complexas negociações que se anunciam.

- 23 de maio -

Holanda e Reino Unido são os primeiros países a escolher seus representantes na Eurocâmara.

Embora a primeira-ministra britânica, Theresa May, queira evitar a participação nas eleições, embora não conseguido a maioria em seu parlamento a favor do acordo do Brexit.

- 24 de maio -

Eleições europeias na Irlanda e o primeiro dia de votação na República Tcheca.

- 25 de maio -

Letônia, Malta e Eslováquia escolhem seus eurodeputados. Segundo e última dia de votação na República Tcheca.

- 26 de maio -

Alemanha, França, Espanha e o resto de países escolhem seus eurodeputados.

Ao fechamento das urnas na Itália (21h00 GMT/19h00 de Brasília), as autoridades nacionais de cada um dos 28 países da UE poderão anunciar os resultados.

A Eurocâmara publicará suas projeções sobre a futura composição do parlamento a partir das 18H00 GMT (15h00 de Brasília)considerando as pesquisas de boca de urna.

- 28 de maio -

Após as discussões em cada família política europeia, os presidentes dos países da UE discutirão sobre a eleição dos altos cargos durante uma cúpula especial em Bruxelas.

A eleição deve levar em conta o resultado das eleições europeias, mas não são obrigados a escolher as pessoas que lideraram cada família política durante a campanha eleitoral.

- 20 e 21 de junho -

Após as discussões prévias, os chefes de Estado e de governo da UE tentam chegar a um acordo em sua cúpula de junho em Bruxelas sobre quem sucederá Jean-Claude Juncker à frente da Comissão Europeia.

A designação é feita por maioria qualificada. O chefe do Conselho Europeu, Donald Tusk, quer também escolher o resto dos altos cargos: seu sucessor, o presidente do Banco Central Europeu (BCE) e a chefe da diplomacia europeia.

Embora a escolha do próximo presidente da Eurocâmara corresponda aos eurodeputados, sua designação está vinculada também ao dos outros postos de responsabilidade pelos necessários equilíbrios geográficos e de gênero.

- De 2 a 4 de julho -

A Eurocâmara inicia sua nova legislatura com a constituição do hemiciclo e a eleição da pessoa que presidirá as sessões.

Durante o mês de junho, as famílias políticas europeias -PPE (direita), social-democratas, liberais, Verdes, etc- formam os grupos parlamentares e escolhem seus chefes de fileiras.

- De 15 a 18 de julho -

A Eurocâmara se pronuncia sobre o presidente da Comissão Europeia designado pelos mandatários, que precisa da aprovação da maioria dos eurodeputados.

- Setembro/outubro -

Os candidatos a comissário europeu, que cada país propõe, se submetem às perguntas dos eurodeputados das comissões vinculadas à futura pasta.

- 17 e 18 de outubro -

Cúpula de mandatários da UE.

- De 21 a 24 de outubro -

A Eurocâmara vota sobre a Comissão Europeia em seu conjunto.

O titular do executivo comunitário pronuncia seu primeiro discurso diante dos eurodeputados.

- 31 de outubro -

O Reino Unido deve abandonar a UE até essa data após dois adiamentos.

Se continuar sem a maioria no parlamento sobre como sair do bloco, não se descarta uma nova prorrogação.

- 1o. de novembro -

A nova Comissão Europeia assume suas funções.

- 1o. de dezembro -

O novo presidente do Conselho Europeu toma posse do cargo.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história