O ator americano Leonardo DiCaprio propõe uma série de soluções para lutar contra a mudança climática no filme apresentado em Cannes "Ice on Fire", do qual é produtor e ao qual empresta sua voz.

O documentário sugere conter a crise climática usando meios "muito concretos", resume a diretora americana Leila Conners, que já havia trabalhado com o ator no "A última hora", também sobre o clima.

Entre as iniciativas propostas, estão as macroalgas, grandes algas que se encontram ao longo dos litorais. Além de absorver cinco vezes mais carbono do que as plantas que crescem na superfície, são um dos organismos que crescem mais rápido no mundo.

"Se se propuser um regime alimentar à base de algas para o gado, se consegue uma redução de 90% da produção de metano", diz no filme o produtor de macroalgas Ben Smith.

Novos combustíveis, técnicas inovadoras para expulsar o dióxido de carbono... O documentário mostra vários avanços científicos e pede que sejam postos em prática com urgência.

"A mudança climática pode se inverter se agirmos agora", garante DiCaprio no filme.

"Não é um problema distante. Vamos ver os resultados ao longo da nossa vida", insiste Leila Conners.

"É um problema humano, moral. Estamos matando as gerações futuras, devido à nossa inação e à nossa incapacidade absoluta de abordá-lo corretamente", completou.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história