Um opositor preso na Nicarágua por participar de protestos antigoverno morreu nesta quinta-feira durante um incidente armado em uma prisão de segurança máxima, que deixou pelo menos seis guardas feridos, informou Ministério da Casa Civil.

A pasta disse em comunicado que Eddy Montes, de 57 anos, ficou ferido durante uma "luta" com um segurança enquanto tentava tomar sua arma. Ele foi transferido para um hospital onde morreu, acrescentou.

O incidente ocorreu durante uma visita da equipe do Comitê Internacional da Cruz Vermelha à prisão, informou o comunicado.

Há "mais de seis funcionários com feridas que estão sendo atendidos", disse o ministro da Casa Civil, Luis Cañas.

Yonarkin Martínez, advogada do comitê de presos políticos, indicou que poderia haver ainda mais feridos.

Mães e familiares dos presos se aglomeraram em frente à prisão, a 20 km ao norte de Manágua, onde gritavam exigindo informação.

"Condenamos a repressão por parte do governo que provocou a morte de Eddy Montes Praslin nesta tarde, nos ataques aos réus políticos dentro do sistema penitenciário", denunciou a opositora Aliança Cívica pela Justiça e a Democracia (ACJD) no Twitter.

Montes foi preso em novembro passado e era acusado dos crimes de terrorismo, obstrução de serviços públicos, roubo agravado, fabricação, tráfico, posse e uso de armas restritas.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história