Obter crédito para investir não é um benefício exclusivo de grandes empresas. Uma tendência atual do mercado são as linhas de acesso no ramo da inovação destinadas também a empresas de médio e pequeno porte.

Especializada em serviços e planejamento financeiro, a Par Mais, com sede em Florianópolis, é um dos cases de sucesso no setor e que, sob o aval do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), recebeu financiamento adequado às suas necessidades globais na área de inovação, contemplando não apenas um produto específico do négocio.

Oferecendo robustez a empresas no ramo de gestão de finanças pessoais, o BRDE têm gerado um impacto virtuoso duplo. Por meio do seu programa BRDE Inova, que concede empréstimos a juros baixos e prazos mais longos que os de mercado, o banco também chega até a ponta final: a saúde financeira da população.

Para a sócia-fundadora e CEO da Par Mais, Annalisa Blando Dal Zotto, o financiamento do BRDE foi decisivo não apenas para escalar seu negócio a patamares inéditos, mas também para implantar um projeto de empoderamento financeiro junto a uma cartela de possíveis clientes, oferecendo cursos e treinamentos em vídeo pela internet.

- A captação via BRDE, com juros em condições diferenciadas, foi fundamental para conseguirmos crescer. É muito difícil para o empresário colocar dinheiro próprio ou o lucro da empresa para investir. Chega uma hora em que sufoca. E, para nós, o resultado foi ótimo. Enquanto outras empresas estão demitindo, aqui contratamos - diz a executiva.

Entre as ações incentivadas por meio do programa BRDE Inova ao projeto da Par Mais, estão novas instalações físicas e a contratação de uma equipe de marketing e tecnologia. Ao todo, foram admitidos 14 profissionais. Mais um salto dado pela empresa foi na parte de automação e no uso de uma tecnologia que tornasse os sistemas e suas práticas mais próximas do seu público-alvo. Sobretudo, otimizando a parte de consultoria e gestão pessoais.

Clique aqui e conheça o BRDE

Fundada em 2011, a Par Mais tem como ponto-chave o segmento de finanças pessoais, mas também atua nos mercados corporativo, familiar e de investimentos financeiros. A avaliação da CEO da Par Mais é de que o ambiente da inovação se coloca como inerente à crise e que é preciso dar crédito a esse nicho como uma medida importante para a retomada do crescimento do país.

- Fiquei orgulhosa, enquanto brasileira, desse programa. Essa é uma parte do Brasil que funciona. Fiquei muito impressionada com a seriedade desse tipo de apoio. Para este momento, é um fomento de muita importância - acrescentou Annalisa.

Segundo o gerente adjunto de Operações industriais, Infraestrutura e MPE do BRDE, Mark Boeving, o diferencial da Par Mais para a obtenção do crédito de longo prazo foi ter tido uma visão clara e consistente de seu projeto.

- A Par Mais operava há alguns anos e de forma customizada, mas necessitava investimentos em pesquisa, desenvolvimento de software e marketing para tornar seus produtos mais acessíveis - pontua.

Dividido em duas etapas, o financiamento do BRDE ao projeto da Par Mais somou em torno de R$ 2,4 milhões, a primeira parte orçada em R$ 1 milhão; e, a segunda, de R$ 950 mil.