Em 1987, o engenheiro Plínio Sombrio viu uma oportunidade na área de controle e automação de postos de combustível e desenvolveu um modelo próprio de concentradores de bombas e sistemas de gestão. Nascia a Ionics, empresa presidida por ele e hoje sediada no Bairro Pantanal, em Florianópolis.

Em 2005, a pedido da Petrobras, a empresa criou o Sistema Automatizado de Abastecimento de Frotas, batizado de SAAF. As soluções inovadoras apresentadas pela Ionics despertaram o interesse do mercado de controle e abastecimento de frotas no Brasil e no Exterior e fizeram com que a empresa expandisse seus negócios para a América Latina e Central e também para a África.

A necessidade de um controle ainda mais detalhado por parte dos clientes levou a Ionics a pensar em um projeto ainda mais inovador, agregando novos serviços ao sistema de controle de frotas já existente. Com a ideia em mãos, a empresa procurou o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O Banco viu potencial no projeto e na empresa, considerada inovadora, e concedeu financiamento no valor de R$ 2 milhões, via linha de financiamento Finep Inovacred, para o desenvolvimento de um equipamento eletrônico que será instalado e conectado junto ao sistema de abastecimento de combustível de caminhões-comboio, que normalmente são equipados com tanques de 15 mil litros.

A tecnologia é considerada pela Ionics um upgrade do SAAF, case de sucesso da empresa e que agora recebe um impulso capaz de tornar as operações ainda mais completas. Entre as vantagens do sistema desenvolvido com o financiamento do BRDE está a possibilidade de coletar - de forma totalmente automatizada - informações como data, hora, litros abastecidos, pressão e sulco dos pneus, lubrificantes utilizados e também a identificação das pessoas envolvidas na operação.

E como o sistema pode ser utilizado em qualquer empresa que possua uma frota de veículos, independentemente da área de atuação, é possível prever economia de combustível, ganho de tempo na hora do abastecimento, redução de fraudes e desperdícios e uma melhor gestão do processo. Além disso, o novo produto também contempla a atualização de hardware e software com funcionalidades para receber novas demandas operacionais e a criação e adequação de processos e procedimentos que atendam aos requisitos da ISO 9000 (sigla para International Organization for Standardization), como é chamado o grupo de normas técnicas que estabelece modelos de gestão voltados para a qualidade nas empresas.

De acordo com Plínio Sombrio, presidente da Ionics, a parceria com o BRDE complementa o modelo de negócio da empresa.

- A parceria é importante, pois o mercado não nos dá tempo para um desenvolvimento que não seja o mais rápido possível. Não considera não termos recursos financeiros de imediato - diz.

Para Nelson Ronnie dos Santos, superintendente da agência do BRDE em Santa Catarina, o BRDE tem conseguido atender às demandas de empreendedores com projetos de inovação porque se adaptou às necessidades do mercado.

- O timing é importante e a agilidade é fundamental quando se fala no financiamento de projeto deste tipo - explica Ronnie.

- Além disso, projetos e soluções tecnológicas que visem a redução de custos e a melhoria da gestão tem um potencial de trazer resultados muito expressivos para qualquer negócio. Gerar ganhos de produtividade, tanto de empresas transportadoras de combustíveis quanto de seus clientes finais, contribui para aumentar a competitividade dessas empresas - conclui o superintendente do BRDE.

Tem um projeto inovador? Clique aqui e inscreva-se no BRDE Inova.