Sobre a Terceirização: 'Vamos fortalecer o empreendedorismo e dar oportunidade, principalmente, às pequenas empresas', avalia empresário de Joinville Roni Rigon/Agencia RBS

Projeto que permite terceirização causa polêmica

Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

"Há muito tempo se discute projetos de terceirização e, finalmente, foi aprovado nesta quarta-feira, pela Câmara dos Deputados, lei que libera o trabalho terceirizado em todas as atividades das empresas e várias atividades do Estado.

Leia mais notícias sobre economia
A terceirização na visão de especialistas: segurança jurídica ou precarização do trabalho?
Governo anuncia rombo de R$ 58,2 bilhões no orçamento e pode aumentar impostos

O entendimento de que a terceirização seja uma forma de perdermos direitos trabalhistas é abordado constantemente por entidades. Porém, em todo esse processo, é válido observar que vamos fortalecer o empreendedorismo e dar oportunidade, principalmente, às pequenas empresas, de poder contar com mão de obra especializada em algumas de suas atividades que, no momento, tornam-se impossíveis ou com excesso de burocracia devido à legislação vigente.

Para o trabalhador, é uma forma encontrada para que ele possa fornecer o trabalho em que é especialista a mais empresas, conforme a demanda necessária de cada uma, sendo possível o crescimento de seus rendimentos rapidamente com a possibilidade de “vender” sua especialização. Fazendo uma analogia com o que já ocorre na construção civil, é como se uma construtora fosse obrigada a contratar o vidraceiro para mantê-lo em seu quadro funcional durante toda a construção de um edifício. Porém, a necessidade da colocação das vidraças seria apenas no final do projeto, o que além do elevado custo para a construtora, também causaria desmotivação e falta de aperfeiçoamento profissional.

Um exemplo habitual que temos restrição neste momento e que terá um ganho considerável com a aprovação dessa lei são as empresas de tecnologia. Ao desenvolverem um novo projeto, poderão contratar, conforme a demanda, profissionais especialistas para aquele determinado produto. Por exemplo, um especialista em Administração de Banco de Dados para que possam elaborar a estrutura de dados, ou mesmo um designer para elaboração das telas desse novo projeto. Assim, não onera o custo final e aumenta a produtividade da empresa e do profissional.

Temos certeza de que a aprovação desse projeto terá um impacto bastante grande nas micro e pequenas empresas, já que permitirá, por um lado, a sobrevivência e criação de novos negócios especialistas, e, por outro lado, que todas as empresas, independentemente de tamanho, possam utilizar mão de obra especializada na quantidade real de sua necessidade."

A NOTÍCIA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história