Diogo Vargas: Segurança ganha status de centro administrativo Betina Humeres/Agencia RBS

Foto: Betina Humeres / Agencia RBS

Pode até ter parecido exagero o grande número de policiais militares do lado de fora enquanto acontecia a inauguração da moderna sede da Secretaria de Estado de Segurança Pública, na parte continental de Florianópolis, nesta terça-feira. O próprio governador Raimundo Colombo (PSD) achou desnecessário.

Mas o contingente de prontidão expressa a realidade com o temor do avanço do crime organizado em Santa Catarina. Agora, ele está literalmente ao lado do novo complexo da segurança, que ganhou status de centro administrativo diante das três torres erguidas e dos 600 servidores que o frequentarão diariamente.

A poucos metros dali, ainda na Avenida Ivo Silveira, está encravado o Morro da Caixa, conhecida região dominada pelo tráfico de drogas, palco de homicídios, confrontos e território de facção criminosa. Um pouco mais distante, também no continente, fica o Monte Cristo, bairro cercado de comunidades afetadas pela violência, onde há constantes tiroteios, assassinatos e cracolândias espalhadas com funcionamento 24 horas.

Razões que colocam de fato a segurança entre dois cinturões da criminalidade emergente em Florianópolis justamente em um ano com matança recorde — eram 111 mortes até esta terça-feira.

O secretário de Segurança Pública, César Grubba, disse que a concretização da sede própria representa a realização de um sonho dos servidores, um legado, reforçou a necessidade de integração e compartilhamento do diagnóstico da criminalidade e falou em missão cumprida.

Colombo e o vice-governador Pinho Moreira destacaram o trabalho, a unificação e a sintonia esperada com a reunião em um só espaço dos principais comandos da segurança.

O resultado da obra de R$ 89 milhões está evidente, assim como a expectativa por planos e ações fortes que revertam a triste realidade das comunidades empobrecidas dominadas por criminosos. Para isso, nem é preciso ir tão longe.

 Veja também
 
 Comente essa história